Técnico realizando a manutenção de máquinas industriais

Manutenção de máquinas industriais: o que avaliar e como fazer

Paradas inesperadas podem gerar sérias consequências para toda a operação, e a manutenção de máquinas industriais é a principal estratégia aplicada pelas empresas para evitar que essas interrupções não programadas aconteçam. Assim, os ativos são acompanhados de perto e têm seu desempenho otimizado ao longo do tempo.

Veja como a manutenção de máquinas industriais evita desgastes nos equipamentos, as principais técnicas empregadas, como fazer a programação das inspeções e como a tecnologia pode poupar tempo e melhorar processos. 

Experimente grátis: Software de manutenção com controle automático

O que é a manutenção de máquinas industriais?

A manutenção de máquinas industriais é um conjunto de procedimentos realizados de tempos em tempos, conforme estipulado nos cronogramas de manutenção, para inspecionar o funcionamento dos ativos. 

Quando realizada corretamente, a manutenção de máquinas industriais faz verificações sobre os principais sistemas e componentes dos equipamentos, procurando por desgastes, falhas e depreciações

Ao detectá-las logo no começo, as manutenções conseguem aplicar soluções de forma rápida, prolongando a vida útil dos ativos e melhorando seu desempenho.

Durante as inspeções podem ser realizadas limpezas, lubrificação de componentes, reparos e substituições de peças. Além disso, são analisados os sistemas elétricos, hidráulicos, de segurança e de prevenção contra incêndios.

kit plano de manutenção para baixar gratuitamente

O que são as máquinas industriais?

Máquinas industriais são equipamentos responsáveis por fabricar ou montar uma série de produtos diferentes e necessários à produção industrial.

Como automatizam o processo de produção, elas aumentam a produtividade, a eficiência e qualidade dos produtos. 

Elas podem ser operadas tanto por sistemas mecânicos, quanto por computadores e atendem a todo tipo de indústria, das químicas à alimentícia.

Para que serve a manutenção de máquinas industriais?

A manutenção de máquinas industriais é realizada para melhorar a performance dos equipamentos e para garantir maior segurança aos trabalhadores. 

Além disso, também é utilizada para atingir resultados, como: 

  • Diminuição dos custos relacionados à falhas e manutenções corretivas;
  • Redução de desperdícios na produção;
  • Aumento da vida útil dos ativos;
  • Melhora da produtividade dos maquinários; 
  • Prevenção de desgastes;
  • Minimização da ocorrência de acidentes de trabalho;
  • Redução de retrabalhos ocasionados por defeitos técnicos; 
  • Redução de paradas não programadas;
  • Adequação à NR 12 e demais legislações.

Qual a importância da manutenção de máquinas industriais?

A manutenção de máquinas industriais busca eliminar diferentes gargalos que podem impactar a operação, trazendo sérios prejuízos. Por isso, as principais vantagens de sua aplicação são: 

Reduz custos 

Sempre que um maquinário não está operando como deveria, isso reflete diretamente em gastos para as empresas: paradas inesperadas que atrasam a produção, produtos fabricados com defeitos ou produzidos em menor quantidade que o projetado, entre outros.

Também acrescenta-se a essa conta as peças que precisam ser trocadas urgentemente e por isso ficam mais caras, o tempo de ociosidade dos trabalhadores, a perda de qualidade dos produtos e a necessidade de compra de um novo maquinário. 

Todos esses são problemas resolvidos pela manutenção de máquinas industriais, que detecta as falhas em estágios iniciais, agenda o melhor momento para realização dos reparos, evita que a produção seja parada e que o maquinário seja levado até o desgaste completo. 

Aumenta a eficiência e vida útil dos ativos 

Quando um equipamento falha de vez, significa que ele atingiu o seu limite e nesses casos recuperar a máquina pode ser uma tarefa muito difícil. 

Por outro lado, se as manutenções de máquinas industriais são realizadas frequentemente, os desgastes e falhas são identificados no começo e podem ser consertados, contribuindo para o prolongamento da vida útil do ativo. 

Além disso, as manutenções também conseguem identificar quando existem falhas na fabricação, instalação imprópria do maquinário, lubrificação inadequada e mau uso dos ativos. 

Minimiza paradas não programadas

Equipamentos que não passam por manutenção, tendem a ter mais paradas não programadas. Isso acontece porque os primeiros sinais de desgastes não são percebidos e com nenhuma correção, o equipamento é levado até a falha, o que faz com que todo o processo produtivo seja interrompido. 

Já com a realização da manutenção de máquinas industriais, as rotinas de inspeções são agendadas para períodos estratégicos, sem impactar o processo produtivo e o funcionamento dos ativos. 

Garante economia de energia 

Quando a manutenção de máquinas industriais é realizada, a economia de energia acontece porque os equipamentos estão todos regulados, não apresentam superaquecimento e seus componentes não precisam trabalhar com sobrecarga. 

Aumenta a qualidade dos serviços 

Se as máquinas não operam como deveriam, podem acontecer erros de produção e a qualidade do produto final é impactada.

Através de uma rotina bem estabelecida de manutenções, o funcionamento dos ativos pode ser acompanhado, e através do histórico a equipe técnica consegue identificar se existem comportamentos que fogem do padrão, aplicando alterações quando necessário e contribuindo para a qualidade do processo produtivo. 

Diminui a ocorrência de acidentes de trabalho 

Por sua vez, máquinas bem reguladas representam menos chances de acidentes de trabalho ocorrerem. 

Perigos como sobrecargas elétricas, explosões e choques elétricos podem ser evitados com inspeções regulares, o que deixa o ambiente de trabalho muito mais seguro para os operados e evita que a empresa receba multas ou tenha suas atividades paralisadas. 

kit plano de manutenção para baixar gratuitamente

Quais são os principais tipos de manutenção de máquinas industriais?

Cada maquinário demanda um tipo de manutenção, conheça quais são as principais e em quais casos são mais indicadas para serem aplicadas: 

Manutenção preventiva 

A manutenção preventiva é realizada periodicamente para identificar as falhas em estágios iniciais, de modo que as soluções aplicadas sejam menos complexas e mais rápidas. 

Como ela aponta o defeito antes mesmo dele representar algum problema grave para os ativos, é o tipo de manutenção mais indicada. 

Outro ponto positivo desse tipo de manutenção é que as intervenções necessárias são programadas de forma a não prejudicarem a linha de produção.

Modelo pronto: Checklist digital para registro de manutenção preventiva

Manutenção preditiva 

A manutenção preditiva, assim como a preventiva, também busca antever os desgastes nos ativos, mas faz isso através de um acompanhamento sobre o desempenho dos maquinários, que é feito com a ajuda da tecnologia. 

Ao estabelecer padrões de funcionamento, a manutenção preditiva consegue fazer previsões mais assertivas sobre os equipamentos, ajudar a ajustar melhor os prazos de realização das inspeções preventivas e estipular a duração da vida útil de componentes.

Entre as técnicas utilizadas para fazer o acompanhamento estão a termografia, a análise de vibração e o ultrassom. 

É um tipo de manutenção que deve ser realizada em ativos de maior valor agregado devido aos investimentos que pode demandar e também em equipamentos críticos da operação.

Modelo pronto: Checklist digital para registro de manutenção preditiva 

Manutenção corretiva 

A manutenção corretiva só é realizada depois que o equipamento para de funcionar completamente, como uma forma de resolver o problema o mais rápido possível para que o processo produtivo não seja tão prejudicado. 

Por ser realizada em caráter emergencial, esse é um tipo de manutenção que deve ser evitada, afinal ela se preocupa em arrumar o quanto antes o equipamento e não considera o custo-benefício para atingir esse fim. Isso faz com que na maioria das vezes as empresas tenham que arcar com altos custos. 

Modelo pronto: Checklist digital para registro de manutenção corretiva

Como fazer a manutenção de máquinas industriais?

Mais importante do que realizar a manutenção de máquinas industriais é ter um processo bem estruturado, com a criação de um plano de manutenção e uma equipe bem treinada. 

Veja o que considerar na hora de realizar a manutenção de máquinas industriais para garantir sua máxima eficiência: 

1. Crie um inventário de equipamentos

Antes de tudo, é preciso conhecer em detalhes os ativos que a empresa tem, e isso é possível através da criação de um inventário de máquinas e equipamentos

O inventário ajuda a ter uma visão geral dos ativos conhecendo detalhes sobre eles, como localização no parque fabril, tempo de funcionamento diário, expectativa de vida útil, entre outros. 

Por isso, comece mapeando informações sobre: 

  • Nome dos equipamentos;
  • Marca;
  • Modelo;
  • Fabricante;
  • Ano de fabricação;
  • Localização;
  • Condição de operação;
  • Tempo de funcionamento;
  • Expectativa de vida útil;
  • Histórico de inspeções; 
  • Adequação à NR 12;
  • Nível de risco

Você pode utilizar o modelo de inventário em Excel, criado pelo Produttivo, e que pode ser baixado de graça: 

Exemplo da planilha de inventário para controle de ferramentas, máquinas e equipamentos

Depois de baixado, basta substituir as informações de exemplo por informações reais dos seus maquinários.

É possível alterar cores, incluir sua logo e adicionar informações que não estejam na planilha, mas que sejam importantes para o seu controle. Clique no banner abaixo para baixar o material: 

Kit inventário de máquinas e equipamentos pronto para baixar gratuitamente

2. Defina periodicidades para a realização das manutenções

Depois de conhecer a realidade de cada ativo, você deve começar a definir a frequência de manutenção ideal para cada equipamento, considerando suas particularidades, nível de criticidade e padrões de funcionamento. 

Também não deixe de considerar as instruções dos fabricantes, histórico de problemas, nível de risco, limites de tolerância e especificações técnicas.

A análise de todos esses fatores vai ajudar a estabelecer a periodicidade das inspeções, que podem ser diárias, semanais, quinzenais, mensais, bimestrais, trimestrais, semestrais ou anuais. 

Nessa fase também é necessário considerar o que deve ser verificado em cada inspeção. Faça a listagem e separação de todos os sistemas, componentes e procedimentos que devem ser executados. 

3. Crie um calendário para acompanhamento garantindo seu cumprimento 

Para facilitar a visualização das periodicidades e o que deve ser verificado em cada inspeção, centralize todas as informações em um calendário. 

Aproveite para já agendar as datas certas e garantir que o plano de manutenção de máquinas industriais será colocado em prática. 

Veja um exemplo de como você pode criar seu calendário: 

Modelo de plano de manutenção preventiva excel para baixar

Você pode baixar esse modelo de plano de manutenção preventiva Excel, de forma gratuita. Para usá-lo, basta substituir as informações de exemplo pelas datas acordadas para sua manutenção. 

Também preparamos um vídeo que te mostra o passo a passo de como usar a planilha de manutenção da melhor forma. 

kit plano de manutenção para baixar gratuitamente

4. Realize treinamentos com a equipe técnica

Garantir uma equipe bem treinada, que saiba como manusear os equipamentos da forma correta, entenda os padrões de funcionamento, consiga identificar irregularidades e que saiba analisar indicadores, é fundamental para manter o bom desempenho dos equipamentos. 

Por isso, as empresas precisam se preocupar em realizar treinamentos de forma constante e criar procedimentos operacionais padrões que guiem os técnicos na operação e análise dos ativos. 

5. Utilize a tecnologia para digitalização e automatização de processos 

Ter o controle manual sobre a manutenção de máquinas industriais representa processos mais burocráticos e demorados, falta de dados e de padronização, além de desorganização de processos. 

Por outro lado, ao utilizar softwares, algumas demandas podem ser feitas pelo próprio sistema, de forma automática, e todas as informações sobre os ativos podem ser reunidas em uma única ferramenta.

Na ponta do processo, isso representa economia de tempo, aumento de capacidade de atendimento, históricos mais completos e processos mais padronizados. 

Veja alguns exemplos de facilidades proporcionadas pela tecnologia para a manutenção de máquinas industriais: 

  • Planos de manutenção criados automaticamente com base nas periodicidades em que devem acontecer;
  • Produção de relatórios, checklists e ordens de serviço de manutenção totalmente digitais;
  • Preenchimento de relatórios feito em aplicativo
  • Anexação de fotos e assinatura digital incluídas diretamente no relatório final;
  • Preenchimento de campos textuais presentes no relatório feito por comando de voz;
  • Inventário de equipamentos digital com todas as informações necessárias;
  • Envio de pesquisas de satisfação de forma automática, assim que um serviço é finalizado;
  • Notificações automáticas para equipe técnica e para clientes com informações sobre o serviço;
  • E muito mais!
Software de manutenção para controle automático de serviços

Plano de manutenção de máquinas industriais em Excel pronto para baixar 

Criar um plano de manutenção de máquinas industriais do zero pode ser desafiador. Pensando nisso, o Produttivo elaborou um plano de manutenção em Excel que pode ser baixado gratuitamente. Dá só uma olhada em como ele é: 

Modelo de plano de manutenção preventiva excel para baixar

Baixe grátis: Plano de manutenção em Excel

Através dele é possível incluir a periodicidade em que as manutenções devem acontecer, quais sistemas serão inspecionados e quais procedimentos devem ser realizados. Para usar a planilha você deve seguir esse passo a passo:

  1. Faça uma cópia da planilha ou baixe ela no seu computador no formato que preferir, só assim você vai conseguir editar as informações;
  2. Comece mudando os dados de exemplo. Coloque sua logo ou a logo do seu cliente, dados de contato e o nome da sua empresa ou da do cliente;
  3. Exclua as periodicidades de inspeções contidas na planilha e que você não vai utilizar. Para excluir, basta selecionar as células desejadas e deletar;
  4. Inclua na planilha as rotinas de manutenção que foram traçadas pela equipe técnica, contendo os sistemas a serem inspecionados e os procedimentos necessários para verificação.

Experimente o plano de manutenção de máquinas industriais implementando ele na sua operação e baixando grátis!

Quando a manutenção de máquinas industriais deve ser realizada? 

A periodicidade de realização da manutenção de máquinas industriais vai depender de algumas variáveis, como: 

  • Tipo de equipamento;
  • Limites de tolerância;
  • Nível de risco;
  • Nível de criticidade;
  • Recomendações de fabricantes; 
  • Manuais de operação;
  • Entre outros. 

A equipe técnica deverá fazer uma análise, considerando todos esses pontos e criando o plano de manutenção de cada ativo. 

O que deve ser avaliado durante a manutenção de máquinas industriais? 

Conheça alguns pontos que devem ser verificados durante a manutenção de máquinas industriais: 

Eficiência

Ao avaliar a eficiência, a equipe técnica deve descobrir como está a performance do ativo, identificando se existem quedas de desempenho e se seu funcionamento está correto de acordo com os dados de históricos. 

Caso seja identificada uma queda de performance, ainda é necessário analisar os motivos que levaram a esse resultado e quais fatores podem estar prejudicando o funcionamento do equipamento. 

Limpeza de componentes

A verificação da limpeza dos componentes é parte importante da manutenção de máquinas industriais. Isso acontece porque sujeiras podem se acumular nos equipamentos, prejudicando a qualidade e durabilidade das peças, além do funcionamento desses equipamentos. 

Lubrificação

A lubrificação é um processo que contribui para a durabilidade dos componentes, porque permite o movimento das peças de rotação e evita desgastes, ruídos e calor excessivo. 

Por isso, deve ser feita de tempos em tempos, considerando o tempo e intensidade de uso do equipamento. 

Degradação 

A análise de degradação deve considerar a aparência dos componentes, de forma a identificar se eles apresentam irregularidades que possam impactar no funcionamento do equipamento. 

Entram na lista vazamentos, peças tortas, fissuras, furos e amassados que possam comprometer o equipamento a curto, médio e longo prazo. 

kit plano de manutenção para baixar gratuitamente

Quais indicadores acompanhar para medir o sucesso da manutenção de máquinas industriais? 

Para definir as rotinas de inspeção e realizar uma manutenção de máquinas industriais otimizada, você deve se basear em alguns dados e parâmetros comparativos, que mostrem o melhor momento de realizar as intervenções, se as rotinas planejadas estão adequadas e se os equipamentos estão funcionando corretamente. 

A dica para obter esses dados é acompanhar indicadores de manutenção que tragam informações sobre a eficiência e nível de falhas nos ativos. Conheça alguns deles e veja o que deve ser acompanhado em cada caso: 

OEE

O OEE (Overall Equipment Effectiveness) pode ser traduzido como Eficiência Global do Equipamento. Nada mais é do que um indicador que mostra a performance dos equipamentos e sua capacidade de produção, em comparação a sua produção real.

Ao acompanhar esse dado é possível entender onde estão as perdas de produção e desafios da operação.

O cálculo do OEE é obtido através da aplicação da seguinte fórmula: 

OEE = Disponibilidade (%) x Qualidade (%) Desempenho (%) 

Ou seja, para chegar ao valor final é necessário que antes seja calculado a disponibilidade dos ativos, a qualidade dos produtos e a rapidez em que o trabalho é feito pelo equipamento.

Veja as fórmulas complementares para chegar no resultado da disponibilidade, qualidade e desempenho:

Como calcular a disponibilidade? 

Use o cálculo abaixo: 

Disponibilidade = tempo em produção + (tempo em produção + paradas planejadas + paradas não planejadas)

O resultado dessa conta demonstra o período em que o ativo fica indisponível para produção. A partir disso será mais fácil pensar em estratégias para otimizar melhor o uso dos maquinários, controlando melhor a realização das manutenções e reduzindo a quantidade de paradas não programadas. 

Como calcular a qualidade? 

A qualidade pode ser obtida através da aplicação da seguinte fórmula: 

Qualidade = quantidade de produtos produzidos – (quantidade retrabalhada + quantidade perdida) ÷ quantidade de produtos produzidos

Ao substituir as informações pelos números apurados você terá a quantidade de produtos que não atendem aos parâmetros estipulados pela produção para serem considerados produtos de qualidade. Isso ajuda a equipe a entender o que está dando errado e aplicar soluções para aprimorar a produção. 

Como calcular o desempenho? 

Para obter dados sobre a performance dos ativos faça a conta abaixo: 

Desempenho = quantidade de produtos produzidos ÷  quantidade de produtos esperada

Ao ter esse dado em mãos é possível estimar prejuízos causados por paradas não programadas, baixas de velocidade na produção, falta de qualificação dos operadores ou mau uso dos maquinários. Isso acontece porque o resultado do cálculo evidencia a rapidez em que os produtos são feitos, considerando o nível de agilidade que é esperado dos ativos.   

MTBF

O MTBF (Mean Time Between Failures) é o tempo médio entre falhas e calcula o tempo em que o ativo funcionou corretamente desde a realização da manutenção até o aparecimento de uma nova falha. 

A fórmula a ser aplicada para obter o dado é a seguinte: 

MTBF =  (TD – TM) ÷ P

Em que as variáveis podem ser entendidas como: 

  • TD (Tempo real de disponibilidade): é o período em que o equipamento opera sem precisar de reparos ou interrupções;
  • TM (Tempo total de manutenção): é o tempo em que o equipamento permaneceu parado por causa de manutenções ou falhas;
  • P (Parada): é a quantidade de vezes em que o equipamento ficou ocioso por causa de reparos. 

Se o MTBF é alto, isso significa que as técnicas de manutenção empregadas são eficazes. Assim, esse dado serve tanto para prever o aparecimento de falhas futuras quanto para guiar a equipe técnica, indicando se as periodicidades de manutenção estão corretas e se os processos desenvolvidos durante as inspeções estão sendo positivos para o desempenho dos equipamentos. 

MTTR 

Já o MTTR (Mean Time to Repair), indica o tempo médio de reparo, ou seja, o tempo entre o aparecimento da falha e a realização da manutenção que vai solucionar o problema, colocando o ativo de volta em operação. 

A fórmula aplicada deve ser: 

MTTR = Tempo total de manutenção ÷ Número de reparos 

Nesse caso, quanto menor o MTTR significa que mais eficiente a equipe está sendo em fazer o reparo do equipamento e que ela precisa de menos tempo para fazer com que o ativo volte a funcionar corretamente.

Planilha de indicadores de manutenção pronta para baixar de graça

Quais erros podem atrapalhar a eficiência da manutenção de máquinas industriais? 

Você já sabe tudo que precisa fazer para garantir uma manutenção de máquinas industriais eficiente e com bons resultados, mas alguns erros podem atrapalhar esse processo. Conheça quais são eles e porquê você deve evitá-los: 

Falta de administração dos estoques

Um estoque de peças bem administrado se traduz em mais agilidade na execução de manutenções e reparos. Afinal, os principais materiais estão sempre disponíveis e acessíveis a equipe técnica, fazendo com que os consertos e substituições sejam rápidos e não afetem o processo produtivo das máquinas.  

Por outro lado, se não existe controle sobre as peças em estoque, elas precisam ser adquiridas às pressas por valores muito mais altos e isso reflete diretamente na satisfação dos clientes.

Criação de relatórios em papel 

Relatórios, checklists e ordens de serviço em papel são os maiores inimigos de uma manutenção de máquinas industriais assertiva e eficiente.

Os desafios de utilizar o papel no controle das inspeções são inúmeros: 

  • Perdas de documentos;
  • Esquecimentos de preenchimentos;
  • Rasuras e dificuldades em entender a letra da equipe técnica;
  • Retrabalho em casos em que o documento precisa ser passado para o digital;
  • Impossibilidade de incluir imagens que comprovem o serviço prestado;
  • Dificuldade de armazenamento e organização de toda a papelada;
  • Dificuldades de consulta de informações;
  • Impossibilidade de acompanhamento de dados em tempo real e de forma digital. 

Tudo isso faz com que as operações sejam despadronizadas, não exista um controle, nem acompanhamento de dados e a equipe técnica tenha que lidar com retrabalhos na hora da produção dos documentos. 

Já existem aplicativos e softwares disponíveis no mercado, que automatizam e digitalizam não só a produção dos relatórios, como o controle por parte da gestão.

Assim, a equipe técnica preenche os relatórios no próprio celular, de forma totalmente digital, e os gestores têm dados atualizados em tempo real, que ajudam à tomada de decisão mais estratégica e o acompanhamento do resultado das inspeções. 

Experimente grátis: Aplicativo checklist para emissão de relatórios digitais

Não considerar as opiniões da equipe técnica

Os operadores têm muito conhecimento sobre os padrões de funcionamento dos ativos, por isso a opinião desses profissionais deve ser considerada na hora do planejamento da manutenção de máquinas industriais. São eles os primeiros a identificar falhas e a saber quando algo não está ocorrendo como deveria. 

Não ter histórico 

O histórico de informação sobre a manutenção de máquinas industriais traz uma série de informações para que a gestão possa aprimorar processos e tomar decisões estratégicas, baseadas em dados. 

Por exemplo, é possível saber: 

  • Quais são os ativos que apresentam mais falhas;
  • Quais são as não conformidades mais recorrentes;
  • O tempo de atendimento demandado por cada serviço;
  • Se existem sazonalidades;
  • Se o preço estipulado para cada serviço é o correto baseado no tempo em que ele demora a ser executado e na mão de obra envolvida;
  • E muito mais. 

Experimente grátis: Sistema com acompanhamento de dados sobre a manutenção

Como a tecnologia pode ajudar a manutenção de máquinas industriais? 

Processos digitais e automáticos melhoram a realização da manutenção de máquinas industriais, porque facilitam o trabalho da equipe técnica, que demora menos tempo para preencher os relatórios; e tornam o trabalho da gestão mais estratégico, porque ela consegue acompanhar tudo que está acontecendo em tempo real. 

Um exemplo é o Produttivo, um sistema pensado para melhorar o registro, controle e comprovação das manutenções. O sistema é dividido entre o painel web, acessado pelo computador e destinado aos gestores que conseguem acompanhar toda a operação; e o aplicativo em que a equipe técnica preenche relatórios, recebe serviços e consulta o histórico dos equipamentos. 

No painel web os gestores podem: 

  • Criar planos de manutenção automáticos baseados na periodicidade em que devem acontecer;
  • Criar atividades e serviços e direcionar para a equipe técnica; 
  • Receber e gerenciar chamados de clientes;
  • Receber alertas sobre não conformidades e agendar serviços para solução;
  • Cadastrar informações sobre clientes, ativos, serviços realizados, peças e materiais utilizados para maior controle;
  • Acompanhar indicadores sobre a operação. 

Por sua vez, no aplicativo a equipe técnica pode: 

  • Ser notificada em tempo real sobre os serviços à ela atribuídos com instruções do que deve ser feito;
  • Consultar histórico de equipamentos e clientes;
  • Preencher campos textuais utilizando o comando de voz;
  • Anexar fotos direto ao relatório final com marcação de data, horário e localização; 
  • Finalizar o relatório apenas depois que todas as questões marcadas como “obrigatórias” foram respondidas;
  • Deixar de preencher informações recorrentes como dados da empresa, do cliente e do ativo, porque o próprio sistema faz esse preenchimento; 
  • Coletar assinaturas digitais. 

Além disso, os relatórios sobre as manutenções são gerados assim que o serviço é finalizado, em PDF ou Excel e já podem ser enviados para clientes ou gestores. E todas as informações ficam armazenadas em nuvem e podem ser consultadas com facilidade quando necessário. 

Software de manutenção para controle automático de serviços

Faça seu cadastro no sistema e experimente todas as funcionalidades liberadas enquanto durar o período de teste!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima