Manutenção de Motores Elétricos como deve ser feita?

Entenda tudo sobre Manutenção de Motores Elétricos, como funciona, porque é importante e mais!

O objetivo da manutenção de motores elétricos é estender a vida útil do ativo. 

Quando não observamos alguns itens no equipamento, ele pode prejudicar a produtividade com paradas não planejadas.

A partir de agora, explicaremos como funciona a manutenção, quais são os itens que devem ser analisados, entre outras questões importantes. Acompanhe!

Leia também: O que é Gestão de Ativos? 4 pilares principais

Manutenção Preventiva de Motores Elétricos 

A proposta da manutenção preventiva de motores elétricos é prever qualquer tipo de anomalia que possa ocorrer no ativos em um certo período de uso. 

Geralmente, os custos com a manutenção preventiva de motores elétricos é bem mais econômico se for comparado com as manutenções corretivas, garantindo menos problemas com o planejamento financeiro da empresa. 

Abaixo, vamos mostrar alguns exemplos de manutenções preventivas de motores elétricos que podem ser realizadas:

Lubrificação 

A lubrificação periódica é um exemplo de manutenção preventiva. Ela é importante porque consegue manter os rolamentos e outras peças funcionando sem problemas. 

Utilize o tipo e quantidade de graxa ou óleo que são indicados pelo fabricante.

Você também precisa seguir os períodos de relubrificação que são orientados pelos mancais, que podem ser visualizados na placa de identificação. Essa etapa deve ser executada de acordo com o tipo de lubrificante.

Calibração 

Outra ação preventiva que pode ser aplicada é a calibração de motores elétricos. 

Quando o ativo está em funcionamento, algumas peças são trocadas, sendo indicado calibrar e aferir a máquina.

Geralmente, a manutenção preventiva deve ser executada a cada dois meses. Se o equipamento for utilizado com muita frequência na operação, esse período pode ser menor. 

É fundamental destacar que o serviço em máquinas elétricas não pode ser executado de qualquer forma. Um profissional capacitado deve ser responsável por essa tarefa, uma vez que ele utiliza ferramentas e métodos adequados.

Para que o processo seja desenvolvido com eficiência, é necessário pausar o funcionamento da máquina e desconectar da rede de alimentação, inclusive, os acessórios, como resistência de aquecimento, freio, entre outros.

Inspeção 

A periodicidade da inspeção dependerá de três fatores.

  • Tipo do motor;
  • Aplicações;
  • Condições do local da instalação. 

Nesse momento, você deve executar uma inspeção visual do motor e do acoplamento, identificando níveis de ruído, da vibração e alinhamento. Os sinais de desgastes, oxidação e peças danificadas também precisam ser analisados. 

Na inspeção geral, é necessário verificar ainda:

  • O estado da vedação e fazer a troca, quando necessário; 
  • Analisar o estado dos mancais, verificando se há ruídos e níveis de vibração que não são frequentes; 
  • Limpar a carcaça para que não ocorra acúmulo de óleo ou de pó na parte externa do motor. Dessa forma, é possível fazer a substituição do calor com o meio ambiente. 

O vídeo a seguir, mostra a lubrificação de um rolamento na prática. Acompanhe: 

Manutenção Preditiva de Motores Elétricos

Já a manutenção preditiva tem como foco prever e descobrir a raiz de problemas em motores elétricos. 

A proposta é identificar anomalias antes que eles se transformem em falhas potenciais, atuando quando são observados apenas os sintomas.

Os objetivos da manutenção preditiva são: 

  • Anular desmontagens desnecessárias para inspeção; 
  • Melhorar o período de disponibilidade dos equipamentos;
  • Diminuir as as manutenções de emergência;
  • Evitar o agravamento das falhas;
  • Aumentar o grau de confiança na performance do ativo;
  • Selecionar previamente as pausas de fabricação. 

Um dos tipos de falhas que ocorrem com mais frequência em um motor é o desequilíbrio de impedâncias. 

As várias formas de impedâncias entre fases podem influenciar diretamente na qualidade de um motor, além de trazer outros tipos de vibrações a essas falhas. 

Como se sabe, o motor que trabalha a uma temperatura elevada, em virtude do aumento de perda, poderá ter a vida útil reduzida. 

Como fazer um Plano de Manutenção de Motores Elétricos?

Uma manutenção adequada impede não só que problemas ocorram, mas evita perdas de produção e falhas que podem exigir manutenção com valores mais altos.

Por isso, o Plano de Manutenção de Motores Elétricos é tão importante, pois com ele é possível prever com mais clareza tudo o que ocorre em cada motor, quando deve ser feita a manutenção e qual tipo de manutenção deve ser aplicada. 

Veja um passo a passo simples de como fazer seu plano de manutenção de motores elétricos: 

1 – Mapear os motores elétricos

É necessário identificar e registrar informações do motor como:

  • Marca;
  • Série; 
  • Modelo; 
  • Data da última inspeção;
  • Descrição dos reparos feitos;
  • Entre outros. 

Esses dados auxiliam o técnico ou gestor a entender o que já foi realizado no equipamento, evitando retrabalhos e auxiliando nas tomadas de decisão. Além de disponibilizar um histórico do equipamento para consultas futuras. 

2 – Mapear as inspeções e procedimentos

Todo plano de manutenção de motores elétricos deve se basear na documentação técnica do equipamento, ou seja, nos seus manuais técnicos.

Nessa etapa os itens a serem registrados são:

  • Checagem do histórico de funcionamento;
  • Emissão de ruídos e vibração produzida são essenciais;
  • Inspeções visuais;
  • Testes em rolamentos;
  • Troca de escovas;
  • Lubrificação;
  • Entre outros. 

3 – Planejar as rotinas de manutenção de motores elétricos

Nesta etapa definimos a periodicidade e o tipo de manutenção que iremos realizar, seja ela manutenção preventiva, manutenção corretiva e manutenção preditiva (a primeira é sempre mais indicada). 

As inspeções são definidas pela importância do motor para o funcionamento da produção, seu tempo de uso e o ambiente onde está instalado, por exemplo.

O cronograma deve ser flexível e pode definir atividades diárias, semanais, semestrais, mensais ou anuais.

Uma análise de risco deve ser conduzida em todos os motores operacionais para determinar quais máquinas são críticas para a operação do plano.

A partir disso, um processo de manutenção dos motores elétricos pode ser criado usando as etapas descritas acima.

Todas essas informações devem ser registradas em uma planilha de manutenção como essa:

Plano de Manutenção Modelo em Excel

Esse material é o Kit Plano de Manutenção, que contém um modelo pronto em Excel + um Guia de boas práticas para você preencher seu plano da forma mais assertiva possível. 

Baixe grátis aqui

4 – Treinamento da equipe

Um passo que nem todos planejam, mas que é extremamente necessário. 

A capacitação dos técnicos, contribui para que as rotinas de manutenção dos equipamentos sejam de excelência, garantindo o máximo de eficiência e a satisfação do cliente.

Não só para empresas que possuam equipes grandes, mas também para empresas pequenas e autônomas, o conhecimento e preparo se tornam um diferencial de mercado. 

Não precisam ser grandes treinamos. Mas vale tirar um tempo e deixar isso pré-estabelecido em um plano para estudar – com informações gratuitas inclusive;

5 – Acompanhamento de Indicadores

Importantíssimo acompanhar o desenvolvimento do plano e ver os resultados que estão sendo alcançados. Alguns dos indicadores:

Produção dos técnicos: igual, menor ou maior; 

Aumento de produtividade da equipe;

Maior disponibilidade do motor;

Redução de corretivas e falhas;

Redução de acidentes.

kit-plano-de-manutenção

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima